Ganhar dinheiro e viajar ao mesmo tempo: quem não gostaria? Não se preocupe, esse não é um anúncio de oportunidade. É o estilo de vida que levo atualmente e, confesso, gera até uma certa curiosidade. Um tempo atrás, quando eu ainda estava na Croácia, gravei um vídeo sobre o tema. É meio longo, mas você pode ver aqui, se quiser.

Estou envolvida em três projetos atualmente, todos eles 100% digitais e isso me permitiu organizar e realizar uma viagem de quase um ano pela Europa. Além de jornalista, eu trabalho em e-commerce como gerente executiva. Em março, devo estar de volta ao Brasil para recuperar o fôlego e o bolso e, quem sabe, partir para uma nova jornada.

Mas vamos lá… Notebook, internet e o cenário que eu escolher. Essas são as ferramentas de trabalho, mas, para que eu pudesse embarcar nessa aventura pelo velho mundo, tive que passar por uma transição profissional. Eu propus à empresa, na época trabalhando fisicamente, uma nova forma de relacionamento.

Eu havia decidido partir, era uma decisão importante. Mas, eu tomei uma decisão bem mais desafiadora. Levar o meu emprego junto. Alguns fatores facilitaram, pois, parte da equipe trabalhava desta forma. Já havia a cultura do trabalho remoto e essa foi a chave para eu poder alçar meu voo.

trabalho remoto home office

Eu trabalhando, em Paris 🙂

Vejo que muitas pessoas poderiam trabalhar de forma similar, porém, ainda não é uma modalidade tão comum no Brasil, principalmente quando existe o vínculo empresa-funcionário. Gerenciar pessoas, acompanhar atividades, medir produtividade e definir processos é muito mais difícil no trabalho à distância. Não é impossível, mas donos de empresa ainda não estão preparados para essa tendência. E veja bem: é uma tendência!

Se pararmos para observar, em nosso dia a dia somos completamente móveis. Dos nossos tablets, notebooks, smartphones conseguimos pagar contas, reservar hotéis, chamar um táxi, pesquisar endereços e até pedir carona. A tecnologia proporciona isso. Se podemos fazer tanta coisa corriqueira de qualquer lugar, por que o nosso trabalho não reflete o que já é a nossa vida pessoal?

Algumas empresas conhecidas pelas melhores práticas já adotam essa forma de relacionamento com seus colaboradores. E sabe por quê? Porque o trabalho remoto nunca fez tanto sentido diante da rotina conturbada, do trânsito caótico, das questões ambientais, da necessidade de preservação de recursos e de redução de custos. O momento exige que a gente pense em outras alternativas para driblar problemas tão comuns na sociedade moderna.

Eu ainda vou escrever um post sobre os benefícios e os desafios do home office. Por ora, fica a reflexão e a certeza de que os dois lados têm muito a ganhar. E muito a aprender.

E você, tem vontade de trabalhar dessa forma? No momento, o que te impede?