banners-fvl-paraiso-850

Hoje, 32. Não existe a ansiedade pela chegada dos quinze, a expectativa pelos dezoito, tampouco a incerteza pelo emplacar dos trinta. Existe apenas uma certeza: a de que hoje é 32.

A gente chega aos trinta com muitas dúvidas e com o receio de ainda não ter feito muitas das coisas que gostaria. Começa a lembrar – e a repensar – o que significava ter trinta anos quando se estava apenas com vinte, por exemplo.

Uma carreira sólida, uma vida estável, os estudos finalizados, uma casa bonita com jardim… filhos, talvez?

E de repente, aos 32, não há mais os receios pré-trinta porque você passa a parar de morar no passado e resolve que é muito melhor acariciar o seu presente. É tão somente nele que habita o nosso viver. E tão somente nele que podemos (re)fazer as escolhas.

carla cabral tempo

Há tempo!

Em um dos filmes do Batman, o espirituoso Coringa diz: So much to do and so little time (tanto a fazer e tão pouco tempo).  O tempo é escasso, mas ainda assim, há tempo! Chego aqui e me pego com tanta coisa a fazer e a dizer, tantos sonhos a realizar, uma vontade imensa de aprender e o desejo de ser melhor. Sei que ainda posso, e o mais importante, que o impulso inicial está somente no agora.

Quando eu crescer quero ser professora, ter dois filhos, uma casa na cidade e outra na praia… O fato é que a gente nunca para de crescer se assim se permite. Barry Schwartz, em O paradoxo da escolha, diz: “todo dia ao acordar de manhã, você tem que decidir que tipo de pessoa quer ser. Em qualquer lugar que olhamos, coisas grandes e pequenas, materiais e comportamentais, a vida é uma questão de escolha.”

O presente é um presente

Então, se quiser oferecer-me algo, dê-me o seu tempo.

Sem pressa, sem esperar nada em troca, sem acanhamento, com todo o seu querer. Mas dê-me se é o que realmente vai lhe fazer feliz. Ele é essencial e limitado. Ele só pertence a você, e só você decide como, com o quê e com quem irá partilhar.

O melhor presente que você pode dar para alguém é seu tempo, pois quando você cede seu tempo, você está cedendo uma porção de sua vida que nunca poderá voltar.

carla cabral

Tic-tac. O presente é tudo que você tem. E se tiver disposição para oferecer o seu agora, terá condições de doar de forma plena e legítima a alguém o que lhe é mais precioso.

No meu agora (nesse instante já é o nosso agora), sou feliz por você estar aqui, por dividir seu presente comigo no vaivém dessas linhas. Que venha a nova idade, um novo tempo. Aos 32, eu sei que ainda não estou pronta.

Mas… em qual momento da vida realmente estamos?