Amparo Divino UniversoDesde criança desenvolvi um grande senso de responsabilidade pelas coisas que tinha de fazer. Não recordo de alguma vez ter sido necessário meus pais dizerem: “você precisa cuidar da tarefa da escola”, ou “vá estudar para a prova”. Entendia que precisava ser feito, sem desculpas.

Estar preparada para as situações tem muito de positivo porque envolve tranquilidade para o passo seguinte. No trabalho, na visita a um cliente, no mundo corporativo é essencial e funciona muito bem. Mas, e na vida? Funciona, mas nem tanto, obviamente porque envolve ainda a atitude e o senso de responsabilidade de outras pessoas, algo impossível de prever ou de controlar. Sabe de uma coisa? Isso pode ser magnífico.

As imprevisibilidades da vida podem ser magníficas.

Nos passos trilhados fora do Brasil, longe da família e dos amigos mais incríveis, precisei soltar certas rédeas. A principal ausência é o conforto de ter alguém plenamente leal para pedir um auxílio qualquer. Numa ocasião, simplesmente fui informada que a minha vaga no apartamento onde estava morando seria transferida. Foi um golpe duplo. De um lado, o descaso dos meninos que tinha feito a gentileza de convidar para dividirem o aluguel com o grupo, quando ficaram sem teto. De outro, o descumprimento do que havia sido combinado. Um deles manteve a palavra, mas era um voto vencido no trio. Tive opção? Sim, pagar bem mais, o que não estava no plano e também nem havia mais clima para permanecer por lá.

Chegou aquela nuvem cinza, de uma hora para outra. Com urgência, teria de encontrar um novo lugar para morar, arrastar malas, e partir para outra adaptação. Fiquei zonza só de pensar como tinha sido na vez anterior, nos quilômetros e mais quilômetros pedalando visitando lugares imundos e de muita zoeira, até encontrar alguma coisa bacana novamente.

Foi então que, também de repente, chegou uma mensagem sobre vaga disponível, a partir de um site que estava cadastrada há algum tempo. Fui ver, e era exatamente o que precisava, num astral acolhedor, de tranquilidade e organização. Passei dias divertidos ouvindo as histórias engraçadas do teatral dono do apartamento. A situação inesperada, aparentemente ruim, trouxe algo muito melhor.

Mesmo quando há um descompasso no ritmo da nossa música, haverá a perfeição do orquestrar divino.

voo passaroBeyond the control is orchestrating the divine

Since childhood I developed a great sense of responsibility for the things he had to do. I do not remember ever having been necessary my mother say me, “you need to do your homework”, or “go to study for the test.” I understood what needed to be done, no excuses.

To be prepared for situations is very positive because it involves tranquility to the next step. At work, to visita a client, in the corporate world is essential and works very well. But and at life? It works, but not so much, because, obviously, also involves the attitude and sense of responsibility of others, impossible to predict or control. Do you know what? This can be magnificent.

In trodden steps outside Brazil, away from family and the most amazing friends, I had to drop certain reins. The main absence is the comfort of having someone fully loyal for ask for any aid. On one occasion, I listened that my room in the apartment where I was living would be transferred. It was a double whammy. On the one hand, the neglect of the boys who I had been kind enough to invite to share the rent with the group when they were homeless. On the other hand, the failure of what had been agreed. One of them kept his word, but it was a vote loser at the trio. I had option? Yes, pay much more, which was not in the plan and also not had more mood to stay there.

Was that gray cloud of a sudden. Urgently had to find a new place to live, and go for another adaptation. I was dizzy just thinking about how it had been the previous time, in kilometers and kilometers cycling visiting filthy and crazy places.

Then, too suddenly, came a message about one available place, from a site I was inscribed a long time ago. I went to see, and it was exactly what I needed for a lower value. I gained more tranquility, organization in a friendly mood. I had fun days  listening to funny stories from the owner of the apartment. The unexpected situation, apparently bad, brought me something much better. Even when there is a mismatch in the rhythm of our music, there will be the perfection of the divine orchestrate.