banners-fvl-paraiso-850

A vida pede que saltemos.

Isso mesmo: pede. Aí a gente vai, dá uma olhada no imenso abismo que está entre o que temos e o que sonhamos. Calcula a distância que nos separa, a intensidade do impulso, a altura do salto. Senta, continua analisando, calculando, desejando.

E de repente:

Nossa, que bacana. Tem sombra do lado de cá. Esse lugar em que estou sentado é tão confortável, tão seguro, tão tranquilo. O lado de lá parece lindo, mas apenas “parece”, porque olhando assim de longe não dá para ter muita certeza.

Levanta, chega bem perto do penhasco de novo e as pernas tremem. O coração acelera, a mente voa, mas o corpo está paralisado.

Você sabe por quê?

Não é o momento.

Se não hoje, quando? O momento ideal nunca chega. Sempre vai existir uma barreira, um empecilho para que as coisas não aconteçam. Tudo que você tem é o hoje, porque o amanhã ainda não nos pertence. Quer fazer? A hora é agora.

Não tenho mais idade para isso.

Bebês não falam quando nascem, porque na certa diriam que é cedo demais, tal qual quando acordamos todas as manhãs. Por isso, eles choram. Reclamam porque estava bom demais dentro do ventre, tão protegido e acolhido. Nunca é tarde para fazer acontecer, por isso, não limite seus sonhos pela idade.

graffiti-904359_960_720

Eu não sou capaz.

Sempre dá tempo de aprender. Mergulhar em novas possibilidades é extremamente inspirador, por isso, experimente fazer pela primeira vez, dê o primeiro passo, mesmo que acanhado, desajeitado. Converse com pessoas diferentes, ouça sugestões, preste atenção nas críticas, compartilhe o que tem, seja humilde e peça ajuda. Pode ser que não seja capaz hoje, mas você pode começar.

Faltam-me os recursos.

Viajar, mudar de emprego, empreender, comprar uma casa, trabalhar sua mentalidade. Ser mais feliz! O que é necessário para você começar? Anote os desafios, o que precisa ser feito para driblá-los e o que já tem e pode contribuir. Entender o cenário e como sua ideia pode ser materializada é o primeiro passo. Trabalhe para que seja possível, enxergando com clareza o que é preciso.

Muitas ideias ficam apenas no campo da imaginação, colocar no papel é começar a dar vida à elas.

É arriscado.

Costumamos ponderar cada vez que precisamos tomar uma decisão. Mas… e se, e se? E se der certo? A dúvida desperta o medo, e o medo nos paralisa. Analise, planeje, mas esteja aberto para as oportunidades. Antes de abrir uma porta por completo, espie pelo buraco da fechadura o que tem do lado de lá, abra devagar. Tenha cautela, mas seja firme ao segurar a maçaneta.

Se você acha que pode, ou você acha que não pode, você está certo.” (Henry Ford)

A vida pede que saltemos, mas não exige. Os maiores pulos são os momentos de transformação, de evolução, daquele olhar gentil para os nossos desejos. Olhe para si e entenda de que forma isso está contribuindo para o que tem aí fora.

Às vezes, o salto é maior que a capacidade das nossas pernas. Mas isso você vai descobrir avaliando, experimentando e quem sabe, apenas saltando.

Ficar sentado à sombra, apenas sonhando, só vai lhe proporcionar a experiência de uma bela paisagem. Uma paisagem daquilo que nunca foi.